Dia Internacional da Mulher 2022 | Patricia Adrover

Celebramos o Dia Internacional da Mulher destacando uma das principais mulheres da equipa do Urban Sports Club Iberia: Patricia Adrover, Head of Partner Management do Urban Sports Club em Portugal e Espanha. O sorriso tímido da Patricia esconde uma mulher forte e cheia de atitude. Quisemos conhecê-la melhor e levou-nos a praticar o seu desporto favorito – Cross Training – num dos seus parceiros de eleição do Urban Sports Club, o Caravelas CrossFit


É importante continuar a incentivar as mulheres a não se sentirem satisfeitas por metade, para que continuem a lutar por serem mais impactantes, alcançando cargos de liderança.

Patricia Adrover


Dia Internacional da Mulher 2022
Como chegaste até ao Urban Sports Club?

Tudo começou em 2018. Quando me mudei para Portugal em 2017, decidi criar o meu próprio emprego, trazendo para Lisboa um dos meus conceitos favoritos na área do Desporto – com base num modelo de negócio semelhante ao do Urban Sports Club. Após um ano de construção da empresa, o Urban Sport Club adquiriu-a, e posteriormente tendo contribuído para a implementação das operações em toda a Península Ibérica.

No setor do desporto há, hoje em dia, mais igualdade em cargos de maior responsabilidade?

Não, de todo! Pensando, por exemplo, no meu dia a dia de trabalho, as reuniões que tenho são principalmente com homens. É fácil ficar a meio do caminho, mas é importante continuar a incentivar as mulheres a não se sentirem satisfeitas por metade, para que continuem a lutar por serem mais impactantes, alcançando cargos de liderança.

Ainda há o pensamento de que existem desportos só para mulheres ou só  para homens? Neste sentido, como o é que o Urban Sports Club tem ajudado a combater esses estereótipos?

Depende muito do tipo de atividade. Algumas são, tradicionalmente,  dominadas por mulheres, como a ioga, enquanto as artes marciais podem ser mais dominadas por homens. Noutros casos, como o Cross Training, são muito mais equilibrados. Ainda assim, a nossa equipa de  marketing e comunicação não suporta estes estereótipos. Esperamos que, com um esforço consistente, não contribuindo para estas associações, gradualmente se tornem menos poderosas. E aos poucos, as  pessoas, independentemente do género, se sintam à vontade para experimentar novas atividades todos os dias e decidirem por si qual é melhor para elas.

Alguma vez sentiste que algo na tua vida fosse mais difícil de alcançar por seres mulher?

Sim, todos os dias. Principalmente,  quando eu era mais jovem. Já nos últimos anos, foi um período de crescimento de quaisquer medos ou ansiedades persistentes, porque liderei equipas que incluem igualmente homens e mulheres.
Em algumas ocasiões temos que trabalhar mais só porque somos mulheres, outras vezes são os nossos próprios preconceitos que nos  criam barreiras para alcançar os nossos objectivos, e aí são coisas diferentes!

De que decisão profissional mais te orgulhas? 

A consolidação de parcerias estratégicas é uma das experiências mais gratificantes do meu trabalho. Mais recentemente, por exemplo, após inúmeras horas a liderar negociações com uma das maiores redes de fitness em Portugal, conseguimos chegar a um acordo para criar uma sinergia duradoura que é uma completa vantagem para ambas as empresas.

Que conselho darias a uma jovem empreendedora?

Só o facto de tomar a decisão de ser uma jovem empreendedora levará a uma mudança de carácter muito importante, porque fará a pessoa sair da sua zona de conforto. Não é preciso saber logo todas as as respostas ou ter todas as soluções – se decidirmos simplesmente fazer acontecer e trabalharmos para descobrir os próximos passos, isso vai desencadear uma cadeia de acontecimentos que nos mudará enquanto pessoas, e para melhor.

aqui todas as entrevistas, de algumas, das incríveis mulheres do Urban Sports Club.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Gostarias de saber mais sobre a oferta desportiva corporativa do Urban Sports Club?